Seja bem vindo ao meu mundo de idas e vindas.
E que você venha e vá, mas volte sempre!

Passaram por aqui

sexta-feira, 14 de junho de 2013


“- Por que ele?
- Porque ele é o certo. Depois de achar e tentar fazer com que outras pessoas o fossem, hoje eu tenho a certeza de que é ele.
- Como tem certeza?
- É algo que vem lá de dentro, da alma sabe? É algo que faz com que cada célula do meu corpo chame por ele e me faça querer lutar pra que ele nunca vá embora. Não é que eu ache que ele nunca vai querer ir, mas ele é aquele por quem eu devo lutar pra que fique, entende? A gente sente quando é pra ser. Imagino que seja assim.
- E você já não sentiu algo assim antes?
- É diferente. É que eu consigo olhar nos olhos dele e acreditar que eu posso passar o resto da minha vida ao lado dele. É como se tudo que eu vivi até hoje não conseguisse chegar perto do que eu sinto por ele, como se meu passado tivesse deixado de existir a partir do momento em que nós dois nos transformamos em um só. É como se fosse a primeira vez que eu estivesse me apaixonando, sabe? E dizem por aí que quando isso acontece depois de muitas tentativas, é porque chegou a hora de segurar firme o que se tem nas mãos. E é isso que eu estou fazendo.
- E se ele desistir?
- Eu dou motivos pra ele querer recomeçar.
- E se ele não se convencer?
- Eu provo que nenhum outro ser humano no mundo é capaz de olhar pra ele como eu o olho, de beijar com tanto amor e desejo como eu o beijo, de abraçá-lo a fim de protegê-lo de tudo. Eu vou provar de todas as formas que não há outra pessoa no mundo que me faça caber assim, na medida certa do seu abraço.
- E se ele se perder de você?
- Eu sempre vou encontrá-lo. Sempre. Promessa de dedinho.
- Não acha isso tudo loucura demais?
- Loucura seria se eu não segurasse firme, aqui do meu lado, o homem mais incrível do mundo.”

Arquivo do blog