Seja bem vindo ao meu mundo de idas e vindas.
E que você venha e vá, mas volte sempre!

Passaram por aqui

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Para os homens orgulhosos:
"Você vai deixá-la partir assim, cara?
Não é possível! Não acredito que depois de tudo
que viveram você simplesmente vai virar as costas
e jogar nas mãos da vida.
É claro que a vida se encarrega de tudo, mas temos
que fazer, no mínimo, um esforço.
Meu amigo, e os sonhos, os planos, as promessas?
Você simplesmente vai evaporá-los?
E os filhos os quais eu seria padrinho, a casa no campo em
que vocês passariam o resto dos seus dias, a cama que
vocês dividiriam para sempre?
É meu irmão, tem tanta coisa aí no mundo para ser vista,
mas te garanto que elas seriam muito mais belas com ela.
Te garanto, meu amigo, que amores vem e vão, mas cabe a você
torná-los especiais.
A vida é cheia de surpresas... E se daqui a um mês, um ano
ou uma década for você quem estará indo atrás dela e ela
estiver pensando em outra pessoa?
Deixa disso, meu amigo! Se eu que não sei de nada, sei que ela
é o seu amor. Ninguém melhor do que você mesmo para saber disso.
Deixa disso, meu amigo, terminar em um amor não é covardia.
Covardia é deixá-lo partir, é virar as costas.
Covardia é perder o amor da sua vida por coisas que durem
uma noite ou uma semana. Ou por medo, orgulho ou indecisão.
Covardia é destruir todo que você construiu com tanto esforço
para depois dizer que a culpa de não ter dado certo é de vocês dois.
Covardia, meu amigo, é deixar sua felicidade ir embora assim,
de mãos abertas e, acima de tudo, covardia é deixar de fazê-la
feliz." (Daniel Cajueiro)

Perder alguém especial pra outra pessoa dói. Mas perdê-la para si mesmo deve ser devastador!

Arquivo do blog