Seja bem vindo ao meu mundo de idas e vindas.
E que você venha e vá, mas volte sempre!

Passaram por aqui

sábado, 29 de maio de 2010

"Eu quero mais do que você imagina que eu vou ter. Dos meus sonhos não vou desistir. Eu sou pontos de interrogação, sem respostas na canção. Só entenda que eu nunca serei o que querem pra mim. Não sou mais menina pra chorar, sou uma mulher. Vou buscar meu destino, eu vou mais além. Será que o mundo vai me dar uma chance de lutar? Ninguém sabe que estou aqui, mas sei tudo o que eu quero viver. Dos meus sonhos vou fazer um caminho traçado por mim. Por que todos querem controlar qualquer coisa que eu pensar se para eles eu nem estou aqui? Você vai um dia perceber que eu só quero te entender e o meu nome você vai guardar. E eu quero ainda te provar que é você quem vai ficar do meu lado se tudo estiver contra mim. Todos tentam me dizer que eu preciso crescer, mas se ainda não tenho certeza do que quero ser. Tenho toda certeza daquilo que 
não vou fazer."
Engraçado como as falas dos filmes da Disney dizem tanto sobre mim.
Amanhã eu posto direitinho.



quinta-feira, 20 de maio de 2010

I'm alive.

Quem é vivo, uma hora, aparece. Eu queria poder postar todos os dias, mas não posso. Não que esse blog não seja uma de minhas prioridades, mas tenho outras ainda mais importantes. Anyway...
Tantas coisas aconteceram que seria difícil colocar tudo em um texto. Pelo menos em um que tivesse sentido.  Então prefiro apenas comentar uma coisinha.
Durante esses dias que estive distante daqui, juro que senti um vazio. Um vazio demográfico aqui dentro, uma vez que escrever sempre foi uma paixão, e faz parte de mim. Me sinto mal por não pode fazer tudo que gostaria por falta de tempo, porém sei que mais para frente isso será recompensado. E eu pensei muito sobre como seria ser outra pessoa. Não que eu não seja feliz por ser quem eu sou, muito pelo contrário. Acho o amor-próprio essencial. A gente precisa se amar do jeito que somos, e amar principalmente nossos defeitos.


Enfim, sonhei acordada por cerca de 2 horas. Estava sentada em minha cama, após horas diárias de estudo, quando percebi que não estava mais em mim. Eu era uma outra pessoa, alguém que não reconhecia, não via seu rosto, mas eu era capaz de sentir o que ela sentia. Essa sensação me arrepiou, me deixou um pouco assustada. Sempre pensei que não podíamos ser ninguém além de nós. E eu estava enganada.
Por um instante, eu era um alguém que sentia o que eu sinto. Tinha amor, saudade, sonhos, vontades, medos, segredos, verdades a dizer, vergonha, felicidade, mágoas, pensamentos e histórias a contar. Ela tinha um sorriso no rosto, durante todo o tempo. Eu queria não ter que sorrir, mas era o que ela queria. Não sabia como lutar com isso. Nesse momento compreendi a frase 'não se pode lutar contra os sentimentos'.
Depois, me vi chorando. Percebi que meu coração doía, que havia preocupação, medo e angústia. Mas o sorriso estava lá. Passou-me, então, memórias. Lembranças de anos e preocupação com os momentos seguintes. Lembrei-me da alegria. Da felicidade, da força, da fé, da esperança, dos bons sentimentos e dos pedidos que estava fazendo sem entender o motivo. Quando me vi, estava rezando. Pedindo calma e tranquilidade. Eu estava ansiosa. Ansiosa pelo que aconteceria naquele momento, em como reagiria com o que estava para acontecer. Deixei de lado tudo que pensava e me foquei no que queria: que o melhor acontecesse. E deu certo!
Agora meus olhos brilhavam alegria, felicidade, encanto e... ORGULHO. Acredito que estava nítido o quanto aquilo valia para mim. Um 'mim' que não era eu. Era alguém. Alguém que me deixou com esperança de que não importava o que as pessoas diziam, nem mesmo o quão difícil era a vida, as melhores coisas podem acontecer para você. Basta determinação, esforço, fé e bondade no coração.
Foi então que comecei a perceber de quem se tratava. A história começou a tornar-se nítida aos meus olhos. Eu era o alvo do orgulho, da felicidade. Era por mim que havia o medo, a esperança e a fé estavam sendo depositadas. Eu percebi, pela primeira vez, que sempre houve alguém na primeira fileira para aplaudir de pé, com lágrimas nos olhos de felicidade e amor.
É um fato verídico. Isso aconteceu essa semana. Eu era o alguém por uns instantes, e esse alguém era meu pai o tempo inteiro.
E pros que não acreditam em heróis, aqui comprovo, eu tenho o meu!

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Há flores em tudo que eu vejo.

Todos querem o perfume das flores, mas poucos sujam as suas mãos para cultivá-las.

Tenho pensado muito nessa frase nos últimos dias... Tantas são as vezes em que reclamo de alguma coisa e, então, penso: 'Mas, Danielle, o que você está fazendo para que isso seja diferente? De que vai adiantar ficar reclamando e não fazer nada para mudar?'. Descobri com o tempo que, na vida, as coisas não vêm a troco de nada e muito menos sem esforço. As coisas que vêm fáceis, vão embora com a mesma facilidade.
É preciso buscar o que se deseja, buscar ao fundo, até superarmos nossos limites impostos por nós mesmos. É fazer algo que nunca se imaginou fazendo, é se esforçar, batalhar, mudar se preciso... É preciso ARRISCAR, pelo menos tente!
Se você precisa de frutas, vá colhê-las. Se quer mudanças, mude. Se quer flores, plante-as! Você precisará cuidar delas, ter certeza de que estão protegida, que os insetos não as prejudicarão, que as pragas não as atacarão e, para isso, você precisará agir, mexer na terra. Invista nisso, porque se sujar faz bem.

domingo, 2 de maio de 2010

s2


E eu ainda preciso dizer alguma coisa?
Amanhã eu escrevo um post decente. Vou dormir agora, eu mereço, né? :)

Arquivo do blog